domingo, 15 de julho de 2007

Fora da CARIDADE não há salvação - 1ª parte

  • No Evangelho segundo o Espiritismo podemos ler que: não é dentro da igreja que está a salvação, mas que "fora da caridade não há salvação".
  • São Paulo afirma-nos no mesmo capítulo que "...todos os que praticam a caridade são discípulos de Jesus, qualquer que seja o culto a que pertençam." pág.267 Paris, 1860
  • " ...nos tempos modernos, não se pode restringir Deus entre as paredes de um templo da Terra, porque a nossa missão essencial é a de converter toda a Terra no templo augusto de Deus." André Luiz - (No Mundo Maior)
  • E Joana de Ângelis declara que "O Amor é a única solução." (mensagem recebida no grupo "Amigo Amén")
Recebemos mais um contacto do Grupo "Amigo Amén", cujo diálogo do doutrinador travado com uma entidade afecta à Igreja Católica e respectiva mensagem do Espírito condutor da reunião, vêm a propósito das últimas posturas de Bento XVI e de todas as igrejas que se autodenominam "defensoras da ÚNICA VERDADE", pelo que as iremos transcrever em dois posts, dadas as suas dimensões.

"Na noite de 11 para 12 de Abril de 2007, após a oração de abertura, procedemos à leitura de uma lição do Capítulo XV do Evangelho Segundo o Espiritismo. Manifestou-se, posteriormente um Espírito, com o qual mantivemos o diálogo que se segue.



Espírito - Só enganos. Virai-vos para o Cristo. Cristo veio há 2000 anos trazer-nos a Palavra Salvadora, a Verdade que tantos tentam deturpar para enganar os descuidados, aqueles que não vão à igreja, aqueles que não se interessam e depois facilmente são ludibriados porque essas ideias se espalham, como a serpente que tentou Adão e Eva para condenar toda a Humanidade. São essas ideias que nos conduzem à perdição e ao fogo eterno. Tende cuidado, meus filhos. Tende cuidado. Estais a seguir caminhos muito perigosos, que não têm regresso porque Deus deu a Igreja. Jesus veio trazer a Boa Nova. Jesus veio informar, veio evangelizar e as suas palavras estão contidas na Bíblia, no Livro Sagrado. É essa a única Verdade. É esse livro que tendes de seguir. Largai essas mentiras onde andais enredados. Esses enganos que tantos têm perdido, tantas cabeças inteligentes. Bons homens e boas mulheres tementes a Deus. Tantos têm sido enganados.

Doutrinador - Desculpai-me amigo. A melhor forma, portanto, para atingirmos o céu é seguirmos a igreja não é verdade?

Espírito - A Igreja Católica que Jesus Cristo nos deixou. Foi a única que Jesus Cristo nos trouxe.

Doutrinador - E é a que vós seguis?

Espírito - É a que todos devemos seguir e é a que vós tendes de seguir.

Doutrinador - Claro amigo. Vós seguis a igreja católica, não é verdade?

Espírito - Vós não frequentais a missa. Vós não ides comungar. Não confessais vossos pecados. Como quereis que Deus vos perdoe, vos possa abrir as portas do céu.

Doutrinador - Com certeza querido irmão. Mas eu fiz uma pergunta, se me permitis e se quiserdes responder.

Espírito - Eu venho em paz. Venho com boas intenções.Tirar-vos da perdição e do engano.

Doutrinador - Vós estais no céu, não é verdade?

Espírito - No céu, propriamente não estou...

Doutrinador - Então é porque não seguistes a Igreja Católica.

Espírito - Não. É porque temos que nos aperfeiçoar sempre. E eu tenho que andar a divulgar. Continuar a divulgar a mensagem.

Doutrinador - E qual é a melhor forma de nos aperfeiçoarmos?

Espírito - Indo à missa. Comungando. Recebendo Jesus.

Doutrinador - E praticar o bem, não?

Espírito - Praticar o bem, claro. Mas temos que ir à missa. Porque as ovelhas são muito facilmente desviadas. Têm que se reunir debaixo do templo. Têm que receber Jesus em comunhão.

Doutrinador - Mas dizei-me uma coisa meu irmão. Das palavras que eu li há alguma que esteja errada?

Espírito - Amigo: a própria palavra Espiritismo. Largai essas coisas que isso só vos fazem perder tempo.

Doutrinador - Muito bem. E quanto à máxima: ‘fora da caridade não há salvação’?

Espírito - Isso também nós dizemos. Temos que ser caridosos uns para com os outros.

Doutrinador - O que me estais a dizer é ‘fora da igreja não há salvação’.

Espírito - Bom. Não confundis as minhas palavras.

Doutrinador - Dizei-me, amigo: será que um protestante por exemplo poderá alcançar a salvação?

Espírito - Não é uma coisa que me preocupe neste momento. Eu estou aqui para salvar estas almas que andam transviadas. (Refere-se aos participantes na reunião)

Doutrinador - Dizei-me, querido amigo. Eu sei que estais com boas intenções. Com certeza, mas...

Espírito - Eu venho em nome de Deus. Foi sempre o que eu fiz toda a vida.

Doutrinador - Exactamente. Mas quem te conferiu essa autoridade, querido amigo?

Espírito - Foi Deus, certamente.

Doutrinador - Mas Deus veio, em pessoa, conferir-te essa autoridade, amigo?

Espírito - Não blasfemes. Deus não é uma pessoa. Deus é o Pai de todos nós.

Doutrinador - Com certeza. Mas de que forma é que recebeste essa autoridade de Deus? Quem ta conferiu?

Espírito - Eu pratico o bem, eu salvo almas, eu falo em Jesus, eu dou a comunhão.

Doutrinador - Mas certamente não falas em nome de Deus. Jesus é que falava em nome de Deus, em nome do PAI.

Espírito - No nome do demónio é que eu não falo, de certeza. Essas coisas que andam aí a divulgar são coisas do demónio que vos quer enrolar.

Doutrinador - Quereis-me dizer, querido irmão, que todo aquele que não é católico está condenado.

Espírito - Todo aquele que não acredita em Cristo e que não segue os seus preceitos tal como estão na Bíblia está enganado.

Doutrinador - Dizei-me: os irmãos de outras religiões estão condenados? Por exemplo os budistas.

Espírito - A mim não me compete saber nada disso.

Doutrinador - Reparai que os budistas são muitos milhões...

Espírito - Não sei. Olha: no céu eles não estão, que eu nunca os vi.

Doutrinador - E vós estais no céu...

Espírito - Eu estou numa entrada. Enfim... estou na minha igreja. Dizes que Deus não deu autorização mas deu porque eu estou no céu, numa antecâmara, digamos do céu. Porque no céu está quem já é perfeito. Estou numa antecâmara e estou na minha igreja onde recebo milhares de almas e continuo a praticar o meu ofício divino.

Doutrinador - Com certeza. E eu não digo que não estejais praticando as vossas convicções. Gostaríeis de conhecer outros irmãos que como vós estão praticando também o bem...?

Espírito - Eu conheço alguns.

Doutrinador - Muito bem. E se aqui connosco viessem outros irmãos certamente também religiosos comungar com as nossas palavras não era de ficar satisfeito?

Espírito - Com as minhas palavras. As vossas não. Vós blasfemais. Ao lerdes esse livro blasfemais.

Doutrinador - É a tua opinião querido amigo.

Espírito - Não. Não é a minha opinião. É a verdade. A verdade em Cristo, o nosso Salvador, que é o único, que nos veio trazer a Palavra.

Doutrinador - E tens razão, querido amigo. Agora dizei-me: permitis-me que eu ore a Deus nosso Pai?

Espírito - Ai, permito! Ora a Deus porque é isso que todos temos que fazer: orar a Deus com fé e pedir que nos oriente a encontrar a verdade e a sua igreja.

Doutrinador - Querido irmão acompanhais-me num Pai Posso, com muita fé? Permitis que eu ore um Pai Nosso com muita fé?

Espírito - Eu é que costumo conduzir.

Doutrinador - Muito bem. Então conduzi-me num Pai Nosso.

[A entidade assume um tom solene e manifesta-se como segue.]

Espírito - Então, meus filhos, vamos erguer nossas mentes ao alto, vamos pedir a Deus Nosso Senhor que nos ilumine, que nos traga muita paz e muita iluminação para que estas almas que andam perdidas, que andam desviadas, te possam encontrar a Ti e a Jesus na sua santa igreja. Ouvi-nos, Senhor de todos nós!

Doutrinador - Então eu direi ‘Pai nosso que estais no céu...’

[A entidade continua o Pai nosso até ao final]

Espírito - ‘Santificado seja o vosso nome (...) mas livrai-nos do mal. Ámen’. Que a Paz seja convosco meus filhos. Que possais encontrar o verdadeiro caminho em Jesus, por Jesus, em Deus, por Deus. Ficai em Paz. Eu voltarei sempre que for preciso para vos auxiliar a desviar das ideias diabólicas em que vos encontrais.

Doutrinador - Permiti-me agora, meu irmão que eu possa repetir com muita fé o Pai Nosso.

[O doutrinador, com muita fé, repete o Pai Nosso e pede ajuda a amigos da Espiritualidade Maior para ajudar este nosso amigo]"


(...)

Manuel

Núcleo Espírita Amigo Ámen

Santa Maria

Nota: Continua no post seguinte.


5 comentários:

  1. A internet e o Epiritismo estavam a precisar desta lufada d ar fresco. Continuem o bom trabalho.

    ResponderEliminar
  2. gostaria de ter mais essas mensagens que são de reunioes de orientações aos espiritos, isso nos mostra como a espiritualidade e trabalhadores de Cristo vem trabalhando com nossos irmaos desencarnados.
    Parabens pela iniciativa de colocar isso neste blogeer, que tantos vemos por ai que não edifica em nada na nossa evolução
    muita Paz a todos,

    ResponderEliminar
  3. Agradecemos o incentivo, pois o único objectivo deste blog é servir a doutrina o melhor que sabemos, transmitindo a fé, o amor e a caridade; se a isso, conseguirmos aliar a razão e a pesquisa no ensinamento dos espíritos, estaremos a seguir Kardec.
    Contamos trazer mais histórias e trabalhos do mundo espiritual que consideremos relevantes para o nosso aprendizado e o de todos os leitores. Tenho a convicção de que, nesta época de materialismo global em que vivemos, não temos o direito de fechar o Espiritismo em pequenos grupos, nem guardar os ensinamentos dos espíritos para nosso prazer. Se alguns não estiverem correctos, não há melhor forma de o descobrir, do que divulgá-los, sujeitando-os à observação de todos, para o esclarecimento da verdade.

    Joana

    ResponderEliminar
  4. lailissima@gmail.com16 de maio de 2008 às 08:53

    emociononei-me ao ler essa doce doutrinação...
    Nasci em berço espírita e estudei em colégio de freiras católicas por 13 anos.
    E ouvia diariamente essas inflamadas frases colocadas por nosso amigo.
    Sem raciocinar o que pensamos e o que vamos dizer, acabamos assim, escravos de "lendas"...
    Obrigada pelo maravilhoso trabalho...
    Um beijo de coração.

    ResponderEliminar
  5. annually understood civentichem slow consuming affective footprint aditya factorsall deconstruct installation
    semelokertes marchimundui

    ResponderEliminar